• Bem-vindo/a Convidado

    O ForUMM/For-UMM é um espaço público on-line de debate de temas ligados aos veículos da marca UMM, aberto a todos os interessados que nele queiram participar de acordo com as condições especificadas em Termos e Regras – ver no fim da página.

    Sem registo, não terá acesso à totalidade da informação que consta nesta plataforma!

    Após o registo deverá apresentar-se à comunidade, seguindo as regras apresentadas no momento de se apresentar. Após a aprovação da apresentação estará pronto para participar no ForUMM/For-UMM em toda a sua plenitude.

    Junte-se a nós! Esta comunidade recebe com gosto quem quer participar.

    A Administração, ForUMM.

Dicas de pintura automovel

estripa

UMM
Registo
4 Out 2006
Mensagens
527
Localização
Portugal
O titulo do ficheiro diz "Dicas de pintura automovel" não sei a origem e espero não vir a ter problemas em publicar

aqui vai:
"DICAS PARA PINTURA AUTOMOTIVA
Pinturas em Plásticos

* Lavar cuidadosamente com água e sabão neutro.
* Desengraxar utilizando Solução Desengraxante.
* Lixar com lixa #600.
* Desengraxar novamente, utilizando Solução Desengraxante.

OBS.: Devido a problema de aderência em pinturas em plásticos, é aconselhado que se utilize Primer para Plásticos antes de iniciar a pintura.
Pinturas em Chapas Metálicas

* Lavar com água e sabão, secar com ar e lixar.
* Limpar com Solução Desengraxante e secar com ar comprimido.
* Aplicar Fundo Fosfatizante
* Caso haja imperfeições, corrigir com Massa Poliéster.
* Limpar novamente com Solução Desengraxante. Aguardar a secagem e aplicar o Primer.
* Aplicar o Controle de Lixamento e lixá-lo até removê-lo por completo. Limpar novamente com Solução Desengraxante, secar com ar comprimido e iniciar aplicação da tinta de acabamento.

OBS.: O procedimento acima descrito refere-se para pintura em chapa metálica NUA. Para chapa metálica PINTADA, utilizar inicialmente o Removedor Pastoso e seguir o procedimento acima descrito.
Evite realizar pinturas em ambientes com poeira.
Solucionando Problemas
Diferença de Tonalidade
Identificação: A repintura apresenta uma tonalidade diferente de pintura original.

Causas: A pintura original de fábrica apresenta algumas variações e ainda sofre alteração na sua coloração, por ação da natureza e/ou por maus tratos. Isto significa que é natural ter que "acertar" a tonalidade da cor na hora da repintura. Mas é importante saber que o modo de como se aplica a tinta também influencia ( e muito) a tonalidade da cor.
Os problemas mais frequentes ocorrem pelos seguinte motivos:

* Uso de tintas com baixa viscosidade (tinta muito fina) ou com alta viscosidade (tinta muito grossa).
* Falta de ajuste da pressão do ar, vazão da tinta, velocidade de aplicação e distância entre a pistola de pulverização e a superfície a ser pintada.
* Número inadequado de demãos aplicadas: mais demãos (tonalidade mais escura), menos demãos (tonalidade mais clara).

Correção: Utilizar a tinta de maneira correta, seguindo rigorosamente as instruções contidas na embalagem. Caso a cor ainda precise de ajuste, o acerto da tonalidade pode ser feito com o acréscimo de pigmentos na tinta.

OBS.: Mexer bem a tinta antes de usá-la é o primeiro passo para evitar problemas de tonalidade. Em seguida, pinte um pedaço da chapa e compare com a cor do carro, antes de aplicar a tinta no veículo.

Rachadura (Trincamento)

Identificação: A pintura apresenta riscos ou cortes profundos.
Causas:

* Repintura feita sobre um base velha, já trincada.
* Aplicação da Laca Acrílica sobre superfície pintada em Esmalte Sintético.
* Aplicação da tinta sobre Primer inadequado.
* Excesso da camada de Primer ou Massa.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme instruções descritas na embalagem do produto.
Marcas de Lixa

Identificação: Risco visíveis sobre uma superfície pintada.

Causas: Lixamento feito com lixa de grana muito grossa

Correção: Aguardar a secagem completa, lixar com lixa de grana mais fina e repintar corretamente conforme instruções descritas na embalagem do produto.
Escorrimento

Identificação: A tinta forma acúmulos em forma de um cordão (macarrão).

Causas:

* Aplicação com pistola de pulverização muito próxima da superfície a ser pintada e com movimentos muito lentos.
* Excesso de tintas com alta viscosidade (muito grossa).
* Uso de Thinner/Solventes inadequados.

Correção: Aguardar a secagem completa, lixar as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme instruções descritas na embalagem do produto.
Pintura Queimada (Calcinação)

Identificação: A pintura fica fosca, sem brilho e com aparência ressecada.

Causas: Basicamente há três fatores que causam a calcinação. Os dois primeiros são agressões externas, como:

* Exposição do veículo ao sol durante muito tempo.
* Lavagem do veículo com shampoo ou sabão muito forte
* Já o terceiro fator pode ser considerado como uma agressão interna, que é o uso de Thinner/Solventes inadequados.

Correção: Polir com Massa de Polir, até eliminar o defeito.
Fervura

Identificação: A pintura fica com aparência áspera, rústica e porosa.

Causas:

* Exposição do veículo pintado ao calor (estufa ou painel de secagem), antes de acontecer a evaporação dos solventes.
* Aplicação de tintas sobre a peça quente.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme as instruções descritas na embalagem do produto.
Bolhas

Identificação: Algumas partes da pintura se enchem de ar formando bolhas.

Causas:

* Exposição do veículo pintado, ao calor (estufa ou painel de sevagem), antes de acontecer a evaporação dos solventes. Isto ocorre principalmente quando da aplicação excessiva Primer ou Massa (camada muito grossa).
* Existência de umidade na superfície a ser pintada.
* Presença de água na magueira ou no compressor.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, limpar a superfície e repintar corretamente, conforme as instruções descritas na embalagem do produto.
Manchamento na Cores Metálicas

Identificação: O manchamento da pintura é identificado visualmente, em função de concentração de alumínio em pequenas áreas.

Causas:

* Falta de ajuste da pressão do ar, vazão da tinta (aplicação muito carregada), velocidade e/ou distância inadequadas entre a pistola de pulverização e a superfície a ser pintada.
* Quantidade muito grande de retardador adicionado à tinta (no caso de Laca Acrílica).
* Presença de água na mangueira ou no compressor.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, limpar a superfície e repintar corretamente, conforme as instruções descritas na embalagem do produto.
Falta de Aderência

Identificação: A tintas se destaca da superfície pintada, em forma de placas.

Causas:

* Limpeza inadequada da superfície a ser pintada.
* Falta de lixamento da pintura original.
* Uso de Thinner/Solventes inadequados.

Correção: Remover as camadas soltas e repintar conforme instruções descritas na embalagem do produto.
Cratera (Olho de Peixe)

Identificação: A ausência de tintas em pontos onde existem impurezas provoca o surgimento de crateras com aparência de olho de peixe.

Causas:

* Limpeza inadequada da superfície a ser pintada (é necessário lavar o carro com detergente).
* Uso de ceras polidoras que contenham silicone ou substâncias graxas.
* Contaminação das roupas por silicone ou substância graxas.
* Óleo no compressor.
* Cristalização.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme instruções descritas na embalagem do produto.
Casca de Laranja

Identificação: A pintura fica com aparência granulada, semelhante à casca de laranja.

Causas: Este problema é causado por descuido na hora da aplicação. Os fatores que influenciam são:

* Pintura realizada em ambientes muito quente.
* Alta viscosidade da tintas (muito grossa).
* Uso de Thinner/Solventes inadequados.
* Falta de ajuste de pressão do ar, vazão da tinta, velocodade de aplicação e distância entre a pistola de pulverização e a superfície a ser pintada.

Correção:

* Casos Simples: Após a secagem da tinta, polir com Massa de Polir.
* Casos Graves: Após a secagem da tinta, lixar a pintura até obter uma superfície lisa e repintar corretamente conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Branqueamento

Identificação: A pintura fica com aparência leitosa e sem brilho, logo após a aplicação

Causas: Este é um problema que pode ocorrer com a Laca Nitrocelulose ou Laca Acrílica. Estas tintas utilizam Thinner/Solventes de evaporação muito rápida, que em ambientes muito úmido pode ocasionar o branqueamento. É por isso que este problema ocorre com mais frequência em dias frios e chuvosos.

Correção:

* Casos Simples: Após a secagem da tinta, polir com Massa de Polir.
* Casos Graves: Após a secagem da tinta, lixar a pintura e aplicar 2 demãos cruzadas do acabamento. Adicionando na tinta, já diluída, 5 a 10% de retardador correspondente ao sistema de pintura utilizado."

Pessoalmente não concordo com alguns metodos e obviamente não ensina a pintar nem fala de normas de uma estufa mas está muito completo.

Cumprimentos
João Faustino


João Faustino - 919972189

Alter II Turbo vermelho (PH-36-15)
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
sou pintor auto já vai quase para 15 anos e é a 1ª vez que vejo um descritivo tão extenso sobre formulas de pintura.
Um conselho : não sigam certas dicas que ali estão descritas.
No geral está correcto, mas as causas especificas de cada caso determinam o procedimento a ter na pintura do carro, nem sempre ( a maioria das vezes) tão lineares.

"team chupetas"..poupados e forretas
 

eunema

UMM
Registo
22 Mai 2008
Mensagens
1.285
Localização
Portugal
Boas

Certamente que este post vai ajudar muita gente.

Já agora podem dizer qual a percentagem de diluente que se pode/deve usar nos primários?




O objectivo é acabar o restauro antes do eunema passar a clássico

Cumprimentos
Hernani
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
eunema. se a chapa tiver ainda mt rugosa, usas no maximo 1/4 lt de diluente para 1 lt de primário. Se estiver bem lixada, sem imperfeições e riscos fundos podes usar até 1/2 lt por cada litro de primário.

"team chupetas"..poupados e forretas
 

eunema

UMM
Registo
22 Mai 2008
Mensagens
1.285
Localização
Portugal
Boas pedro
Obrigado, É a trocar de ideias que se aprende:D:D

Pelo que entendi, qt menos diluente mais se cobre as imperfeições na chapa.
Estou a colocar entre 5 a 10% (primeira e segunda demão).Foi o que me disseram na loja. Tenho misturado os produtos em casa e até agora não tive problemas. Não tenho escorridos e a tinta tem agarrado bem:)

Diseram-me para aplicar primário cinzento, alguma razão em particular? Não são todos iguais (branco, cinzento, preto?)

Qual a diferença entre primário normal (primário 2 componentes) e primário de enchimento? Quais os efeitos práticos? Gostava de saber um pouco mais.





Esboço um orgulhoso sorriso por cada imperfeição do restauro do eunema.

Cumprimentos
Hernani
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
em 1º lugar o primário cinzento tem uma cor chamada neutra ou seja, quando fores a pintar seja qual for a cor, o recobrimento da tinta é mais rápido e deixa-se de notar o primário logo á 1ª demão. Gastas menos tinta e poupas trabalho.
Em relação ao primário de 2 componentes (primário e endurecedor) este tipo de primário é melhor (mas bastante mais caro) do que o primário convencional porque cobre muito mais e enche pequenas fissuras, imperfeições e riscos fundos do que o normal, ou seja, quando fores a lixar o primário com lixa de água vais notar que o primário fica sedoso, macio e aquela riscalhada mais funda desapareceu toda. Junta-lhe a isso maior resistência á ferrugem, seja ela vinda de dentro da chapa ou de fora e voilá...tens aí a razão de ele ser tão caro.
O primário normal, seja celuloso ou não, estás a aplicar 5 a 10 % de diluente para quê ? para que quanto mais grosso ele estiver mais consiga cobrir os riscos da chaparia e mais resistencia tenha.
É claro que depois ao lixares o primário demores mais tempo até conseguires que ele fique macio, mas compensa o trabalho.
Eu no meu trabalho uso estes 2 tipos também, o primário celuloso e o primário poliuretano (2 componentes) e conforme o carro que me aparece na rifa, o tipo de batida e a superficie (chapa, fibra ou plástico) usa-se aquele que melhor resultado tenha.

"team chupetas"..poupados e forretas
 

estripa

UMM
Registo
4 Out 2006
Mensagens
527
Localização
Portugal
Pedro podes aprofundar um pouco sobre as lixas (agua)? Costumas dar a ultima passagem com que lixa?

João Faustino - 919972189

Alter II Turbo vermelho (PH-36-15)
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
as lixas de agua vão desde a lixa de grão 100 (mais grossa) até lixas de grão 1600 (super finas). Normalmente usa-se uma lixa intermédia para o primário (320) e acaba-se se necessário com uma lixa 600 (nos casos de verniz por ex.)
Quanto mais macia for a lixa mais se lixa a pessoa que está a trabalhar no carro porque demora mais tempo, dá cabo da paciência e o resultado final é o mesmo de começar com uma 320 .
O resultado final depois do primário estar completamente lixado é um acabamento sedoso, macio ao toque e onde se pode ver na perfeição eventuais riscos fundos ou outro tipo de imperfeições.
Se não existirem...dá-lhe gás !!!
Esta situação aplica-se nas lixas de ferro para os betumes, qunato mais grossa for (grão 40) mais desbasta e com maior rapidez, depois vamos trocando de grão ( 120..320..) até alcançar um betume isento de riscos fundos.
Devm sempre acompanhar quando lixam, seja a agua ou a seco, com o chamado bloco, que é nem mais nem menos do que um acessório de base direita, no qual apoiam a lixa, para poderem lixar a direito sem que depois o betume fique ás " ondinhas".
Espero ter esclarecido.
Cumprimentos

"team chupetas"..poupados e forretas
 

estripa

UMM
Registo
4 Out 2006
Mensagens
527
Localização
Portugal
Varias perguntas:
1- Betume só é colocado depois do primário caso existam imperfeições? Depois de lixado o betume pode ser pintado ou é necessario nova camada de primário?
2- Numa pintura com acabamento envernizado antes do verniz é possivel corrigir eventuais gotas? Se sim com que lixas e se é preciso dar algum polish?
3- Caso o verniz apresente gotas a correção com lixa 600 é suficiente ou é preciso dar algum polish?
4- Lixagem a seco ou a agua vai simplesmente do gosto de cada um?
5- O bloco só serve para zonas planas? Num carro com curvas por exemplo um mini tem de ser com uma espuma densa ou não?

Pedro se tiveres paciência responde às perguntas e confirma o seguinte;
Do que pesquisei na net e videos durante a pintura a pistola deve ter o leque com uns 15 cm e 20 cm de distância da zona a pintar. No caso de um painel lateral do UMM utilizei o leque na vertical e pintei com faixas horizontais duma ponta à outra, começando de cima e em que cada faixa cobriu de dois terços da faixa anterior.
A minha pistola tem o bico de 1.5 e é hvlp, afino a pressão a 4 BARES que passão a 3.5 BARES durante a pintura.
O débito foi afinado por mim baseado em nada(talvez a minha velocidade)
Nunca me atirei aos vernizes mas tambem sobre as minhas pesquisas o procedimento é o mesmo que a pintura mas com um leque de 30cm.

Agradeço a disposição que tens demostrado.

Pintei paineis de um carro, uma maquina de de lavar loiça que até betume levou, ficou nova. Pintei o UMM e gostei de todos os resultados mas existe sempre pequenas imperfeiçoes e gostava a opinião de um profissional.


João Faustino - 919972189

Alter II Turbo vermelho (PH-36-15)
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
Estripa, então aqui vão as respostas o mais simples possivel.

1º O betume deve ser dado sempre que possivel na chapa crua no caso de batidas e prolongado em estilo cama até á zona de tinta envolvente. Claro que quando o buraco tem tinta, deves lixar essa tinta bastante bem e podes dar o betume na mesma, desde que a lixes de maneira a risca-la toda para criar aderência do betume. Depois de dares o primário notas que tem imperfeições e dás mais um bocadito de betume...a isso nós chamamos " catadelas "...e sim, tens de dar primário novamente sobre o betume, senão tás sujeito á tinta reagir e "empolar" toda. Isto tens de fazer SEMPRE, senão sujeitas-te a um amargo de boca.

2ª Se quando dás a tinta e ela apresenta " gotas ", que eu penso que te referes aos escorridos de tinta, explico-te assim...com as novas tintas ecológicas (tintas de água) é perfeitamente possivel, basta deixares a agua evaporar da tinta ( e tu vês ..acredita), usas uma lixa de agua superfina (1000) um bocadito de agua e sabão e corriges o escorrido...é claro que depois tens de voltar a pintar a area senão nota-se a diferença..NUNCA mas NUNCA uses polish, massa de polir ou outra durante o processo de pré pintura e pintura..É DESGRAÇA GARANTIDA porque depois é gordura por todo lado e tens a pintura arruinada.

3ª Quando há escorridos no verniz, dependendo do tipo de escorrido que é, pode-se tentar corrigir, mas isso só mesmo mãos treinadas porque normalmente quem o faz sem ser da arte acaba por roçar o verniz de uma maneira que nem depois com o polimento aquilo sai. Se forem escorridos tipo "lagrimas" uma lixa de agua superfina (1600), sabão azul molhado em agua e um bloco consegue-se disfarçar o suficiente para que depois quando o carro for polido não se note nada.

4ª Lixagem a seco quando se trata de betumes, seja de ferro ou fibra, usas a agua só para amaciares o betume no final se assim for preciso. Lixagem a água SEMPRE no primário com lixas que variam do grão 320 ao 600.

5ª O bloco deve ser sempre usado nas zonas planas para que o betume fique direito e inclusivamente faça a cama ao betume nas orlas do mesmo. Nas zonas curvas uma esponja de sofite maleável, ou á mão (consoante o jeito do artista)..eu uso a mão.

Na pintura propriamente dita seja para a tinta ou o verniz o leque da pistola deve estar sempre aberto o mais possivel de maneira a que quando pintas a tinta atinja o maior raio possivel de area, evitando acumulamentos de tinta. A pistola deve estar sempre a mais ou menos 3 palmos de distância do carro (30 cm mais coisa menos coisa). NORMALMENTE deves pintar na horizontal de esquerda para a direita com um braço certinho e firme...gatilho da pistola sempre no fundo em zonas grandes e planas, gatilho a meio gás em zonas curvas ou de relevo.
4 kgs de pressao de ar é mais que suficiente para pintares, desde que tenhas um bom compressor que ao fim de 2 minutos não comece a perder a trabalhar de novo e não compense a perda de pressão que se sente na pistola.
O bico da pistola é variável consoante o modelo da propria e o uso a que se destina. Eu uso uma pistola com um bico de 3,25 (mas tb são autocarros) ou 1,75 para ligeiros ..no caso são 2 pistolas da marca SAGOLA.

IMPORTANTE

tudo o que eu aqui disse, uso no meu dia a dia, mas isto é tudo mt lindo escrito...na realidade só quem lá está no momento, com determinado carro, com determinada batida é que avalia a melhor maneira de intervir....o que te disse é uma especie de " modo standart " de pintar ..é bom não esquecer isso.

Espero ter-te respondido de maneira simples que dê para perceber alguma coisa no meio deste missal todo. :D
Eu sou de Aveiro mas sempre que posso ajudo aqui e ali, por isso dispõe .

Cumprimentos

Pedro Lopes

"team chupetas"..poupados e forretas
 

PedroUMM

UMMzão
Registo
31 Mar 2006
Mensagens
3.238
Localização
-
Aqui aprende-se.

Excelente tópico, excelente partilha. Obrigado.

"Gostar é provavelmente a melhor maneira de ter,
ter deve ser a pior maneira de gostar."

Até sempre...
 

Aldeia

Administrator
Staff
Registo
31 Jul 2006
Mensagens
5.875
Localização
Portugal
Muito bom, obrigado pela partilha. Só falta o truque para quando nos fartamos de lixar!........

UMM abraçUMM

j.aldeia


 

jpjonas

UMM
Registo
12 Jan 2010
Mensagens
363
Localização
Portugal
muito bom topico
mas tenho 2 duvidas , tenho uma lixadora que se liga ao compressor que na altura comprei para tirar a ferrugem , este tipo de lixadoras servem para lixar o primario?.
a 2 duvida é ,se eu quiser dar uma pintura no UMM tenho de tirar obrigatoriamente a tinta toda ou posso pintar por cima da tinta velha depois de bem limpa e desengordurada e eventualmente uma passagem com lixa .


Estou a ficar infectado com o virus UMM
 

estripa

UMM
Registo
4 Out 2006
Mensagens
527
Localização
Portugal
Na 2 duvida deves despolir com a lixa e se estiver em bom estado deves ficar por ai e primário. Se houver ferrugem é que podes ir à chapa (tambem existem conversores de ferrugem).

Quanto è primeira pergunta: Quem me dera ter essa maquineta. Com o bloco (à mão) é muito demorado mas também lá vai. Acho que essa lichadora que falas é rotativa/orbital certo?

Aldeia eu digo-te qual é o truque. Fechar a loja, ir ao frigo tirar uma fresca, ligar a TV com os pés em cima da mesinha e ver o National Geografic( as zebras , os leoes aquela bicharada toda descontrai):cool:


João Faustino - 919972189

Alter II Turbo vermelho (PH-36-15)
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
jpjonas, não deves lixar o primário com lixadoras e muito menos a seco. Como disse no post anterior o primário deve ser lixado a agua para ficar macio e sem riscos. Depois antes da pintura passas um bom desengordurante com um pano que não deixe pêlos e pintas.
Na 2ª questão, deve-se sempre lixar qualquer que seja a superficie a pintar, seja com lixa fina ou não, isto para que exista aderência da tinta .
Dou-te um exemplo claro de commo é importante a lixagem : experimenta pintares um vidro de uma janela (por ex) com a pistola. Deixas secar e passado 1 ou 2 dias apetece-te ir lavar as janelas de casa com a mangueira de pressão..vais ver a tinta que aplicáste toda a saltar fora..sabes porquê ? porque a tinta não aderiu, o vidro é um material que não tem poros, é liso..o mesmo acontece na chapa ou ao repintares por cima de outra tinta...tem sempre de se abrir poros e riscos para causar aderência, senão lá vai tu lavar o teu UMM depois de uma boa coça no monte e começas a veer tinta do teu bichinho a desaparecer.


Aldeia...
sabes que o betume é lixado :D:D e então neste calor ainda pior...umas minis e trabalha-se mais a gosto.

"team chupetas"..poupados e forretas
 

pedrolopes58

UMMzito
Registo
3 Jan 2010
Mensagens
129
Localização
-
é uma boa maquina, as rotativas como essa são bem melhores para lixar os betumes do que as lixadoras excentricas ( aquelas rectangulares). O atrito que essas fazem é menor, cansa menos e lixam mais.
Usa-a com força para lixares as tintas velhas, os betumes e o que te der na cabeça :D mas não a uses para lixar o primário antes de pintares, senão depois vais ver a tinta do teu UMM com uns relevos "interessantes" :)

"team chupetas"..poupados e forretas
 

jpjonas

UMM
Registo
12 Jan 2010
Mensagens
363
Localização
Portugal
resumindo e baralhando ,
-dar uma lixadela na pintura do UMM com agua e lixa (neste passo tambem nao posso usar a lixadora ?)
-limpar com um desengordurante
-aplicar o primario
-limpar mais uma vez com desengordurante lavar e secar
-passar novamente lixa de agua (grao????)
-pintar


Estou a ficar infectado com o virus UMM
 
Top Inferior